Buscar
  • Bárbara Junqueira

Você já parou para escutar a natureza?


A natureza não precisa “ser salva” pelos seres humanos, mas estes dependem daquela para própria sobrevivência. A mensagem faz parte da campanha Nature is Speaking (A natureza está falando, em tradução livre), da ONG Conservation International (CI). Com vídeos curtos, a proposta dá vozes conhecidas ao oceano, à mãe natureza, à floresta de sequóias, à água, à floresta tropical e ao solo.

Conectados de alguma maneira ao movimento ambientalista, os atores que interpretam estes elementos são, respectivamente, Harrison Ford, Julia Roberts, Robert Redford, Penelope Cruz, Kevin Spacey e Edward Norton.

Abaixo, os seis vídeos com tradução para o português.

Mãe Natureza – Julia Roberts

https://www.youtube.com/watch?v=WmVLcj-XKnM

Alguns me chamam de Natureza. Outros me chamam de Mãe Natureza. Eu estou aqui há 4,5 bilhões de anos – 22,5 mil vezes mais tempo que vocês. Eu não preciso de pessoas, na verdade. Mas as pessoas precisam de mim. Sim, o seu futuro depende de mim. Quando eu floresço, vocês florescem. Quando eu vacilo, vocês vacilam – ou pior. Mas eu estou aqui há eras. Eu alimentei espécies maiores que vocês. Eu matei a fome de espécies maiores que vocês. Meus oceanos, meu solo, meus ribeiros, minhas florestas – todos eles podem levar vocês ou abandonar vocês. Como escolhem viver cada dia e se vocês me levam em consideração ou não, não me importa, na verdade. Suas ações determinarão o seu futuro. Não o meu.

No site da campanha, Julia Roberts, que declara sempre ter sido ambientalista, afirma a mudança ao se tornar mãe. “Percebi que não estava fazendo o bastante para proteger o planeta”.

Oceano – Harrison Ford

https://www.youtube.com/watch?v=rM6txLtoaoc Eu sou o Oceano. Eu sou água. Eu sou a maior parte deste planeta. Eu dei forma a ele. Cada córrego, cada nuvem e cada gota de chuva. Tudo volta para mim. De uma forma ou de outra, todas as coisas vivas aqui precisam de mim. Eu sou a fonte. Eu sou de onde eles rastejam para fora. Humanos não são diferentes. Eu não devo nada a eles. Eu dou, eles pegam. Mas eu sempre posso pegar de volta. É assim que sempre foi. Não é o planeta deles, de qualquer forma. Nunca foi, nunca será. Mas humanos pegam mais do que a sua parte. Eles me envenenam e, depois, esperam que eu os alimente. Mas as coisas não funcionam desse jeito. Se os humanos querem existir na natureza comigo, e de mim, sugiro que prestem atenção – só vou dizer isso uma vez: se a natureza não for mantida saudável, humanos não sobreviverão. Simples assim. E eu não me importo se for com ou sem humanos. Eu sou o Oceano. Já cobri a Terra uma vez, e sempre posso cobrir novamente. É só o que tenho a dizer.

Envolvido com a ONG CI há mais de 20 anos, Harrison Ford aposta na mensagem “pessoas precisam da natureza”. “O meio ambiente se tornou uma questão política polarizadora. É hora de mudarmos a conversa sobre natureza para focar no que temos em comum: nossa humanidade compartilhada.”

Floresta Tropical – Kevin Spacey

https://www.youtube.com/watch?v=jBqMJzv4Cs8 Eu sou a Floresta Tropical. Eu os vejo crescendo aqui. Eles vão embora, mas sempre voltam. Sim, eles sempre voltam – para minhas árvores, sua madeira, seus remédios, pela minha beleza, seu refúgio. Eu sempre estive por perto para eles. E eu fui mais que generosa. Algumas vezes, dei tudo para eles. Agora, desapareceram para sempre. Mas humanos são tão espertos, tão espertos, com grandes cérebros e polegares opositores. Eles sabem como fazer coisas, coisas maravilhosas. Mas por que eles ainda precisariam de uma velha floresta como eu? Selvas, árvores… Bem, eles respiram ar. E eu faço ar. Eles pensaram nisso? Humanos… Tão espertos. Eles vão perceber. Humanos… Fazendo ar! Vai ser divertido de assistir.

Para Kevin Spacey, a mensagem da natureza não poderia ser mais clara: não podemos continuar a fazer o que fazemos agora. “Energia limpa sustentável é crucial e não pode esperar.”

Solo – Edward Norton

https://www.youtube.com/watch?v=Dor4XvjA8Wo Eu sou o Solo. Estou nas colinas, nos vales, nas fazendas, nas hortas. Sem mim, humanos não poderiam existir. Mas vocês me tratam como sujeira. Vocês percebem que eu sou apenas uma fina pele do planeta? E que, de fato, eu estou vivo, cheio de organismos que fazem sua comida crescer? Mas eu estou quebrado, com dor, esgotado, doente. Por causa de vocês. Vocês me secaram para a metade do que eu costumava ser há apenas 100 anos atrás. Vocês estão prestando atenção? Eu estou virando poeira. Então, talvez vocês pudessem me tratar com um pouco mais de respeito. Acredito que vocês ainda querem comer, certo?

Educado em uma família de ativistas pela conservação, Edward Norton, que hoje é o embaixador pela biodiversidade da ONU, tem uma forte conexão com a natureza. “Temos que perceber que a natureza é absolutamente essencial para nossa sobrevivência e que precisamos agir nessa premissa agora.”

Água – Penélope Cruz

https://www.youtube.com/watch?v=fwV9OYeGN88

Eu sou a Água. Para humanos, eu simplesmente estou ali. Eu sou algo que eles tomam por certo. Mas existe apenas um tanto de mim, e mais e mais deles a cada dia. Eu começo como chuva nas montanhas, flutuo para rios e córregos e deságuo no oceano. Então, o ciclo se reinicia. E vai levar 10 mil anos para eu voltar ao estado em que estou agora. Mas, para humanos, eu sou apenas água, logo ali. Onde humanos me encontrarão quando existirem bilhões a mais deles no planeta? Onde eles se encontrarão? Será que travarão guerras por mim, como fazem com todo o resto? É sempre uma opção. Mas não é a única.

Com o decorrer dos anos, Penélope Cruz viu a disponibilidade de água cair drasticamente. “Estou orgulhosa de emprestar minha voz para a Água e chamar a atenção para essa questão urgente.”

Floresta de Sequoias – Robert Redford, com Lena Redford

https://www.youtube.com/watch?v=3e66bnuxV2A LENA: Como você é tão inteligente?!

ROBERT: Filha, eu estou por aqui há muito tempo. Na verdade, nossa espécie existe a mais tempo do que quase qualquer outra. Eu já vi quase tudo.

LENA: Sério? Como o quê?

ROBERT: Bom, já vi o tempo. Todos os tipos de tempo.

LENA: E muitos bichos?

ROBERT: Sim, muitos bichos. Antes, eram só insetos e aranhas, depois, alguns camundongos e ratos, e alguns coelhos e ursos. Então, de repente, havia humanos. E virou um inferno.

LENA: Por quê? O que os humanos fizeram?

ROBERT: Bom, eles transformaram lobos em cães, rios em lagos e nós em madeira. Começaram a usar o planeta como se ele existisse só para eles. Agiram como se houvesse um mundo extra em volta.

LENA: Por que eles fizeram isso? Por que eles não entendem?

ROBERT: Não sei. Se eles não entenderem que fazem parte da natureza, em vez de só usarem a natureza, eles provavelmente não estarão por aqui para ver você crescer.

Aos 15 anos, Robert Redford começou a trabalhar no Parque Nacional de Yosemite, nos Estados Unidos. Na época, percebeu que sua cidade natal, Los Angeles, estava se transformando: os espaços verdes davam lugar ao cimento e as ruas ficavam lotadas com o tráfego. “Tudo isso em nome do ‘progresso’. Tive a impressão de estar perdendo a minha casa. Isso teve um impacto profundo em mim, e percebi o quão importante a natureza era para o meu espírito, alma e ponto de vista.”

Fonte: Com informações do portal Planeta Sustentável

Fonte: Com informações do portal Planeta Sustentável


0 visualização
  • Grey LinkedIn Icon
  • facebook
  • w-googleplus

Nosso endereço

Av. Eng. Caetano Álvares, 530 - São Paulo/SP

Ligue

T: 11-22430648